terça-feira, 14 de fevereiro de 2017


Carreira militar é alternativa para quem conclui ensino médio.

Cada uma das Forças Armadas possui peculiaridades no processo de seleção.

A escolha pela carreira militar é uma das alternativas para os jovens que terminam o ensino médio. Para ingressar nas Forças Armadas, há diversas formas e áreas de atuação que variam conforme o nível de escolaridade e a idade.
Cada uma das Forças Armadas possui peculiaridades no processo de seleção. Porém, homens e mulheres têm a possibilidade de ingressar no serviço militar, após serem aprovados em concursos públicos em alguma das Escolas de Formação específicas de cada Força.
Contudo, a situação do jovem que presta o serviço militar obrigatório depois do alistamento, cumprindo o que determina a Lei do Serviço Militar, é diferente da situação do jovem que se inscreve para prestar concurso para uma das Escolas da Força.
O primeiro, por força da lei, permanece em alguma das Forças Armadas por um período de, no máximo, oito anos, diferentemente do jovem aprovado em concurso, que poderá seguir a carreira das Armas e permanece na Força até passar para a Reserva Remunerada.
Carreira Militar
O início da carreira militar dos aspirantes poder ser como oficial ou sargento e ocorre por meio das escolas de formação, que oferecem cursos de ensino médio e preparam os estudantes para ingressar nas academias militares de cada Força. Ao entrar na Academia, os jovens ainda recebem apoio financeiro, que varia conforme a Força Armada.
Os jovens que ingressam, tanto pelas escolas como por meio de concursos públicos, terminam os cursos como oficiais e sargentos.
A Escola Preparatória de Cadetes do Exército assegura, após um ano de curso, acesso à Academia Militar das Agulhas Negras (Amam). Ao final de quatro anos na Amam, o aspirante se torna oficial. Para quem já possui o ensino médio, o acesso à Amam é por concurso público.
Há ainda a Escola Preparatória dos Cadetes do Ar na Aeronáutica que oferece aos alunos curso de ensino médio e garante vaga no Curso de Formação de Oficiais Aviadores para jovens a partir de 14 anos. O curso prepara os alunos para o ingresso na Academia da Força Aérea (AFA), que também admite candidatos entre 18 e 21 anos por meio de concurso.
Na Marinha, a formação preparatória é oferecida pelas escolas navais, cujo curso de quatro anos exige o diploma do ensino médio. Os aspirantes passam por estágios de preparação física e acadêmica, que incluem cursos de sobrevivência no mar e na selva, assim como formação militar-naval. Para se inscrever no concurso, os candidatos têm de ter entre 18 e 23 anos.
Sargentos
O Exército ainda conta com a Escola de Formação de Sargentos, que seleciona e prepara esses militares, que passam por um período de instrução remunerada. Outro critério é ter ensino médio completo e ter entre 17 e 24 anos.
Já para se tornar sargento da Força Aérea Brasileira, o candidato precisa ter menos de 24 anos e o Ensino Médio completo. O curso técnico é realizado na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em mais de 20 áreas de atuação.
Os militares têm formação técnica e podem atuar em mais de vinte áreas, como controle de tráfego aéreo, eletricidade e instrumentos, eletrônica, meteorologia, administração, cartografia, informações aeronáuticas, entre outras. Ao receber o diploma, o aluno passa à graduação de 3º Sargento Especialista, podendo seguir carreira na FAB e, por meio de seleções internas, ter acesso ao oficialato.
No caso da Marinha, para se tornar sargento músico, os candidatos devem ter entre 18 e 24 anos e ensino médio completo e precisam ser aprovados no concurso do Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais (CpesFN).
Nível Superior
O Exército dispõe de escolas gratuitas para formação superior, como o Instituto Militar de Engenharia (IME). A Aeronáutica por sua vez também promove vestibulares para seleção no Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), que oferece cursos de graduação e pós-graduação em várias áreas de engenharia, como cursos de engenharia aeroespacial, aeronáutica, civil aeronáutica, da computação, eletrônica, mecânica, cartográfica, de comunicações, de fortificação e construção, elétrica, metalúrgica e química.
Quadro Complementar
As Forças Armadas ainda dispõem de escolas para seleção e capacitação de profissionais temporários  nas áreas de  administração, ciências contábeis, direito, magistério, informática, economia, psicologia, estatística, pedagogia, veterinária, enfermagem e comunicação social.
Para participar, os candidatos devem ter 20 a 36 anos e participar de concursos públicos. Os aprovados ficam contratados por até oito anos como oficiais ou sargentos.
Atletas
Os atletas também são contemplados com a formação militar. O Exército abre editais públicos para selecionar esportistas que fazem parte das equipes nacionais de sua modalidade. Ainda há oportunidades para os jovens de 18 anos que não são titulares nos times nacionais. A seleção, neste caso, ocorre por meio do alistamento militar para os que vão servir na Comissão Desportiva do Exército (CDE).
Já na Marinha, o atleta só pode ingressar como militar temporário. O período máximo de permanência é de oito anos. Os candidatos com índices olímpicos são selecionados pelo Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes(Cefan).
Portal Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário