terça-feira, 31 de janeiro de 2017




Segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Prefeitura de São Luís divulga locais de prova para concurso da Educação

Candidatos inscritos no concurso público para a Secretaria Municipal de Educação (Semed) já podem consultar os locais de provas. A lista foi disponibilizada nesta segunda-feira (30), na página do Centro Brasileiro de Pesquisa, Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cesp/UnB), instituição responsável pela aplicação do certame. O concurso integra o conjunto de medidas executadas pela Prefeitura de São Luís para estruturar a Educação, tendo como prioridades diminuir o déficit de educadores, promover capacitação e ações de valorização do professor.
O concurso oferece 822 vagas, incluindo cadastro de reserva, para nível médio e superior. As provas serão realizadas dia 5 de fevereiro. Para ter acesso ao local de prova, o candidato deve acessar a página do Cesp/UnB pelo endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/pref_saoluis_16/ e clicar no link 'Consulta de local e horário das provas objetivas e discursiva'. Na tela seguinte, o inscrito deve informar o CPF para fazer a consulta. A informação pode ser acessada ainda na página da Prefeitura, no endereço: http://www.agenciasaoluis.com.br/exibe_editais.asp?id_edital=1215.
A diminuição do déficit de profissionais na área é um dos benefícios do concurso, segundo avalia a secretária municipal de Administração (Semad), Mittyz Fabíola Carneiro Rodrigues. "A Prefeitura, por meio da Semad, aguarda com grande expectativa a realização do concurso público, que obteve mais de 20 mil inscritos. Isso demonstra também a grande expectativa da população e para nós, o êxito do certame", disse a titular da Semad.
O secretário municipal de Educação (Semed), Moacir Feitosa, reforçou a condução do processo, que transcorre dentro da normalidade e o seu impacto significativo na rede de ensino da capital. "Depois de concluído, o concurso contribuirá para a diminuição do déficit de professores na rede municipal, somando às demais medidas já executadas pela gestão do prefeito Edivaldo para qualificar a Educação de São Luís. É mais uma iniciativa de extremo resultado desta gestão e que terá ação direta sobre nossas crianças e jovens estudantes", enfatizou o titular da Semed.
VAGAS
São oferecidas no concurso público oportunidades no magistério para professores de artes, ciências, educação física, educação infantil, filosofia, ensino religioso, geografia, história, inglês, língua portuguesa, matemática, atendimento educacional especializado, braile, língua brasileira de sinais, intérprete de língua brasileira de sinais, suporte pedagógico e professor 1° ao 5° ano.
Para nível médio, as vagas são destinadas aos cargos de cuidador escolar, monitor de transporte escolar e para transcritor e adaptador de Sistema Braille. Já no superior, as oportunidades são nas áreas de arquitetura, assistência social, engenharia civil, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, revisor de braile e terapia ocupacional.
As remunerações variam de R$ 1.112,09 para cargos de nível médio; e de até R$ 2.661,20 para o nível superior. O concurso conta ainda com vagas no cadastro de reservas, para serem acionados em caso do surgimento de demanda. O concurso tem validade de dois anos.

E  AGORA  CANINDÉ BARROS  DEPOIS  DA  MALDITA LICITAÇÃO, DONOS  DE  LANCHONETES PODEM  SER  DESPEJADOS  DO  TERMINAIS  DE  INTEGRAÇÃO.


Este blog tem recebido inúmeras denúncias de que os donos de lanchonetes que ficam dentro do Terminal da Integração da Praia Grande, no Centro Histórico de São Luís, podem vir a ser despejados do local, caso não concordem em pagar a quantia de R$ 6 mil pelo aluguel do espaço.

O problema apareceu após o processo de licitação dos transportes que passa a responsabilidade dos terminais de ônibus da Prefeitura para os proprietários das empresas de transporte de São Luís. Com isso, a pressão tem sido grande para cobrar a fatura por parte das empresas.

Os donos de lanchonetes que trabalham no local, há quase 20 anos, dizem não ter condições financeiras de pagar o alto valor e estão receosos que possam, a qualquer momento, serem despejados do local, que é um espaço público, mas pelo que parece agora será terceirizado e gerenciado com 'mão de ferro' pelas empresas de transporte coletivo da capital maranhense.

Com a palavra o secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros.
 A ATUAÇÃO DE CANINDÉ  COMO  PECUARISTA ERA DESCONHECIDA, MAS  JÁ GEROU PROCESSO  JUDICIAL .E  LÁ VAI  BOI .

O secretário municipal de Trânsito e Transportes de São Luís, Francisco Canindé Barros, cobra na Justiça o pagamento referente a 130 cabeças de gado que alega ter vendido ao Frigorífico Eldorado, maior empresa do gênero do Maranhão. O processo, distribuído à 1ª Vara Cível, teve início em novembro de 2009 e desde o ano passado foi remetido à segunda instância, devido a um recurso interposto pelo réu. Em meio ao impasse judicial, um fato curioso chama atenção: o envolvimento de Canindé com o setor pecuarista, desconhecido até então, pelo menos do grande público.
As duas partes divergem sobre a suposta dívida desde o princípio da ação. Em audiência realizada em 19 de outubro de 2011, Canindé confirmou que um funcionário do frigorífico o procurou para propor a compra do rebanho e o negócio acabou se concretizando.
Ainda de acordo com o autor, que na época da audiência estava fora da SMTT – só voltou ao comando da pasta nos últimos meses da gestão do falecido ex-prefeito João Castelo -, o pagamento da venda foi feito mediante recebimento de cheques para cobrança no prazo de 30 dias.

Trecho dos autos com a versão de Canindé sobre a venda das 130 cabeças de gado ao frigorífico
No mesmo depoimento, Canindé informou que depois de esgotado o prazo, a empresa solicitou mais 30 dias para efetuar o pagamento. Relatou, também, que pagou os juros pela inadimplência, pois antes de colocar os cheques em cobrança telefonou ao réu para perguntar se poderia adotar tal procedimento, obtendo resposta afirmativa.
Ainda em juízo, Canindé contou que os cheques foram sustados por ordem do titular da conta e que em decorrência dessa situação, viu-se obrigado a socorrer-se com um financiamento bancário para saldar débitos. Um deles foi o pagamento de uma caminhonete que havia comprado na concessionária Tama.

Ação de Canindé contra o Frigorífico Eldorado tramita desde 2009
Diante das argumentações do autor, que obteve ganho de causa, o Frigorífico Eldorado resolveu recorrer da decisão por meio de uma apelação cível. Em 6 de maio de 2016, os autos foram remetidos ao Tribunal de Justiça, que desde então está encarregado de julgar o caso.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017



CORRUPÇÃO X  EIKE BATISTA X PT LULA DILMA = ( XILINDRÓ DE  BANGU 9 ).





Com um travesseiro na mão e cabeça raspada, o empresário Eike Batista passou por uma triagem no presídio Ary Franco e será transferido para o Complexo Penitenciário Bangu 9.

Sérgio Cabral, parceiro de Eike em transações consideradas ilícitas pelas investigações da PF, permanece em Bangu 8, já que possui o ‘benefício’ de prisão especial por ter diploma de curso superior.
A Seap (Secretaria de Administração Penitenciária) informou que dentro do complexo Bandeira Stampa (Bangu 9) não há domínio de facções criminosas. Eike é  acusado  de pagar cerca  de R$ 52 milhões em propina a Sérgio Cabral, ex-governador do RJ.
Marcelo Bretas, juiz da 7ª Vara Criminal do RJ, assinou o decreto de prisão preventiva do empresário no último dia 13.

JUNTOS NO MESMO  LAMAÇAL! Políticos graúdos do PMDB e PSDB e de  outros  partidos se unem para ‘melar’ delação da Odebrecht.



Um dos principais jornalistas do país, Kennedy Alencar, alertou para um possível cancelamento da delação de Cláudio Melo Filho (ex-presidente de relações   um dos principais jornalistas do pais,KENNEDY ALENCAR, alertou  para  um  possível cancelamento  da  delação de  Claúdio  Melo  Filho (ex- presidente de relações institucionais da Odebrecht)
Cláudio delatou o nome de 51 políticos de onze partidos, entre eles Michel Temer, Jucá e Renan Calheiros.
A maioria dos políticos que foram acusados de receber ‘benesses’ da Odebrecht pertencem ao PSDB e ao PMDB.
De acordo com Kennedy, os partidos acima citados já estão articulando uma pressão sobre o ministro relator da Lava-Jato, Teori Zavascki.
As delações dos executivos já foram assinadas em comum acordo com o MPF, porém ainda dependem da chancela de Teori […] precisam ser homologadas.
Outro fato que chama atenção é de que as delações mais importantes (envolvendo caciques da política) estariam sendo vazados para a imprensa […] o que poderia forçar a Procuradoria Geral da República a cancelar os acordos de delação.
Caso semelhante aconteceu com a delação do empresário Léo Pinheiro, da OAS, que teve seu acordo cancelado por Rodrigo Janot.
Tanto no caso de Léo quanto no caso de Claúdio Melo, as informações foram passadas para a revista Veja.
Seria essa uma estratégia para cancelar tais acordos? Quem estaria vazando essas informações sigilosas?

UM DETALHE IMPORTANTÍSSIMO

Cláudio Melo Filho era responsável pelo relacionamento da empresa com o Congresso.
Trabalhava na Odebrecht há 27 anos, dos quais 12 deles em Brasília.
Melo era o braço direito de Marcelo Odebrecht.
 COM MAIS DE 800  DEPOIMENTOS NA MÃO.MINISTRA CARMEN  LUCIA TIRA O SONO DE MUITOS POLÍTICOS, ASSESSORES,EXECUTIVOS E EMPRESÁRIOS. 
CARMEN LUCIA MANTEVE O SEGREDO DOS  DEPOIMENTOS.E HOMOLOGA DELAÇÕES DA  ODEBRECHET.


A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, homologou as delações de 77 executivos e ex-funcionários da empresa Odebrecht, nas quais eles detalham o esquema de corrupção na Petrobras investigado na Operação Lava Jato. A decisão também manteve o sigilo das investigações.
Com isso, os mais de 800 depoimentos prestados pelos executivos e ex-funcionários da Odebrecht ao Ministério Público Federal (MPF) se tornaram válidos juridicamente, isto é, podem ser utilizados como prova.
Nas delações  os ex-executivos citam dezenas de políticos com mandato em curso como envolvidos no pagamento de propinas. Entre os delatores está o ex-presidente do grupo Marcelo Odebrecht, que encontra-se preso desde 2015 em Curitiba e já foi condenado a 19 anos de prisão pela primeira instância da Justiça Federal.
A homologação ocorre após a morte do relator da Lava Jato no STF, ministro Teori Zavascki, na semana passada, na queda de um avião no mar próximo a Paraty (RJ). Ele trabalhava durante o recesso do Judiciário para conseguir homologar rapidamente as delações.
Após a morte de Teori, restou à ministra Cármen Lúcia a prerrogativa de poder homologar as delações durante o recesso do Judiciário, por ser presidente do Supremo.
A definição do próximo relator ainda é tema de especulação no STF, uma vez que o regimento interno prevê diferentes saídas. Não se sabe, por exemplo, se o próximo ministro responsável pela Lava Jato será sorteado entre todos que compõem o pleno ou somente entre os que integram a segunda turma, colegiado do qual Teori fazia parte.
Departamento da propina
Investigações da Polícia Federal (PF), autorizadas pelo juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, revelam que a Odebrecht  mantinha dentro de seu organograma um departamento oculto destinado somente ao pagamento de propinas, chamado Setor de Operações Estruturadas.
A força-tarefa da Lava Jato apurou ainda que havia funcionários exclusivamente dedicados a processar os pagamentos, que eram autorizados diretamente pela cúpula da empresa.
Tudo era registrado por meio de um sofisticado sistema de computadores, com servidores na Suíça, e cujo conteúdo o Ministério Público Federal ainda se esforça para ter acesso, devido ao rígidos protocolos de segurança do sistema.
Em março do ano passado, na 23ª fase da Lava Jato, denominada Operação Acarajé, a PF apreendeu na casa do ex-executivo da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Júnior uma planilha na qual estão listados pagamentos a mais de 200 políticos. A lista encontra-se sob sigilo.
Os esquemas ilícitos da empresa se espalham além das fronteiras brasileiras. A Odebrecht é investigada pelo menos em mais três países da América Latina: Peru, Venezuela e Equador. Em um acordo de leniência firmado com os Estados Unidos no final de dezembro, a empresa admitiu o pagamento de R$ 3,3 bilhões em propinas para funcionários de governos de 12 países.

domingo, 29 de janeiro de 2017

Em segredo, Brasil volta a negociar Base de Alcântara com os EUA


Iniciativa partiu do chanceler Serra. A primeira oferta brasileira teria sido recusada

José Serra
Serra: ele quer mais proximidade entre Brasília e Washington



Brasil e Estados Unidos retomaram secretamente as negociações de um acordo sobre o uso de uma base militar brasileira no Maranhão para o lançamento de foguetes norte-americanos. Encerradas em 2003, início do governo Lula, as conversas voltaram por iniciativa do ministro das Relações Exteriores, José Serra, interessado em uma relação mais carnal entre os dois países. 
O embaixador do Brasil em Washington, Sérgio Amaral, conversou sobre o assunto com o subsecretário de Assuntos Políticos do Departamento de Estado norte-americano, Thomas Shannon, ex-embaixador em Brasília. Uma proposta mantida até aqui em sigilo foi elaborada e apresentada pelo Itamaraty a autoridades dos EUA. Teria sido rejeitada, segundo CartaCapital apurou. 
A Base de Alcântara é tida como a mais bem localizada do mundo. Dali foguetes conseguem colocar satélites em órbita mais rapidamente, uma economia de combustível e dinheiro. 
No fim do governo neoliberal de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), de quem Sérgio Amaral era porta-voz, houve um acordo entre os dois países. Foi enviado ao Congresso brasileiro, para a necessária aprovação. Logo ao herdar a faixa do tucano em 2003, o petista Lula enterrou o caso. 
Um dos ministros a defender o arquivamento naquela época foi o hoje colunista de CartaCapital Roberto Amaral, então na Ciência e Tecnologia. Por seus termos, relembra ele, era um “crime de lesa-pátria”.
Os EUA impunham várias proibições ao Brasil: lançar foguetes próprios da base, firmar cooperação tecnológica espacial com outras nações, apoderar-se de tecnologia norte-americana usada em Alcântara, direcionar para o desenvolvimento de satélites nacionais dinheiro obtido com a base. Além disso, só pessoal norte-americano teria acesso às instalações. 
“O acordo contrariava os interesses nacionais e afetava nossa soberania”, afirma Amaral. “Os EUA não queriam nosso programa espacial, isso foi dito por eles à Ucrânia.” 
Enterrada a negociação com Washington, a Ucrânia foi a parceiro escolhido em 2003 para um acordo espacial. Herdeira da União Soviética, tinha tecnologia para fornecer. Brasil e Ucrânia desenvolveriam conjuntamente foguetes para lançamentos em Alcântara, com o compromisso de transferência de tecnologia de lá para cá.
Um telegrama escrito em 2009 pelo então embaixador dos EUA em Brasília, Clifford Sobel, e divulgado pelo WikiLeaks, relata uma conversa tida por ele com o então representante ucraniano na cidade e mostra a desaprovação do Tio Sam ao entendimento Ucrânia-Brasil. Os EUA não queriam “que resultasse em transferência de tecnologia de foguetes para o Brasil”.
O entendimento do Brasil com a Ucrânia foi desfeito em 2015, após consolidar-se lá um governo pró-EUA. 
Na proposta sigilosa de agora, o Brasil teria oferecido a base em troca de grana e tecnologia. As proibições do acerto de 2002, chamadas “salvaguardas”, seriam flexibilizadas. Teria sido esse o motivo da recusa norte-americana.

Ministros do STF estão prevendo que a presidente Cármen Lúcia irá homologar as delações da Odebrecht até a próxima terça (31)

Questionada se ela irá homologar as delações, a ministra respondeu: “Sobre esse assunto eu não falo. Nem sob tortura.”
O acordo de colaboração envolve 77 ex-executivos da empreiteira e cerca de 800 depoimentos.
Tais informações mostrarão ao Brasil como a empresa conseguiu comprar grande parte do Executivo e do Legislativo federais, além de governadores e parlamentares estaduais.
“Já dá pra notar uma mudança no comportamento dos políticos em Brasília” explicou Valdo Cruz, comentarista de política da Globo News.
Uma certa ansiedade em relação a essas delações tomou conta da Capital Federal e os políticos já estão evitando os corredores da Câmara.
De acordo com o jornalista, diversos parlamentares estão se ‘escondendo’ em seus gabinetes em busca de informações sobre ‘a delação do fim do mundo’.
A pergunta assombra os parlamentares neste exato momento é: “Será que eu estou envolvido nessas delações?”
“A tendência dessas delações é pegar todo mundo, tanto governo quanto oposição” finalizou.
Caso a ministra Carmén Lúcia não homologue essas delações (o que é pouco provável) , a decisão ficará nas mãos do novo relator da Lava Jato, que será escolhido pela Suprema Corte.

Prefeitura de São Luís certifica estudantes da zona rural por participação em programa antidrogas

Prefeitura de São Luís certifica estudantes da zona rural por participação em programa antidrogasA Prefeitura de São Luís, por meio do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) formou, neste sábado (28), 512 estudantes de 11 escolas da zona rural provenientes da rede municipal de São Luís. O programa, executado em parceria com a Secretaria de Segurança Pública (SSPMA), já formou, desde 2002, mais de 350 mil crianças em todo o Maranhão.
A superintendente do Ensino Fundamental, Arsenia Formiga, na ocasião representando o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, lembrou que na gestão do prefeito Edivaldo, a Polícia Militar firmou parceria com a Prefeitura de São Luís e o Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar) para levar o programa à zona rural. "A parceria possibilitou o atendimento às escolas da rede municipal localizadas na zona rural. E, em menos de dois anos, o programa já formou mais de 3.500 estudantes da rede", pontuou.
O Proerd trabalha com crianças na faixa etária de 10 anos que estudam o 5º ano do Ensino Fundamental nas escolas municipais de São Luís. Uma delas é Iara Batista, da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Uruati, no Quebra Pote. "Aprendi que devemos ficar longe das drogas e não praticar a violência", enfatiza.
Já Rayssa Lima de Jesus, da mesma unidade escolar, disse que aprendeu a tomar decisões, mas pontuou: "Temos que saber tomar a decisão certa. Aprendendo o que é certo e o que é errado", lembrou.
Além dos certificados entregues a todos os estudantes, eles também receberam medalhas. Uma das atividades do programa incluiu a produção de uma redação, por turma, para descrever a importância do Proerd na vida deles e também deixar registrado o que eles aprenderam.
Helen Victoria Lima, da U.E.B. São Raimundo, leu sua redação para os presentes, com o título "Fazendo a Escolha Certa". "Aprendi que na vida temos sempre o certo e o errado e devemos saber fazer a melhor escolha, é aí que entra o Proerd como nosso parceiro na vida", concluiu.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

VAMOS ENSINAR AO SENADOR ROBERTO ROCHA  A DIFERENÇA  ENTRE TRABALHO  E   ÓCIO.
“Enquanto  o  governador  Flávio  Dino   se reuniu   com os  secretários Márcio Jerry  Marcelo  Tavares e  Clayton Noleto para iniciar  os  serviços  da ma -034  já na semana que vem. que liga a  cidade de  coelho  neto  e o  povoado  descanso sendo  também incluindo  o perímetro  urbano do   município e  já  discutindo  com  ambos  um processo de desapropriação para  a construção de  um  hospital  sendo  essa  pauta  um   compromisso firmado pelo governador e o  prefeito  Americo  de  Souza. Eis  que  aparece o senador  que  nunca  teve  teve  uma  carteira de  trabalho  assinada   em  seu  total  desconhecimento  do  que  é  trabalho  que  sempre  viveu  de  heranças  com  mais  umas  de  sua  pérolas devaneios  que  já  estamos  acostumados vejamos então.

                    Significado de Ócio.

Ócio é um tempo livre, um tempo vago para não fazer absolutamente nada, apenas para relaxar, e não pensar em nada, ficar em um momento de preguiça, vadiagem mesmo. Uma pessoa ociosa é aquela que não está fazendo nada no momento, está em estado ocioso, também conhecido como um estado de inércia física e/ou intelectual, muitas vezes necessário, para àqueles que trabalham muito.que  não  é  o caso  senador  roberto  rocha

Significado de Trabalho: (em  latim )

Do latim tripaliu é a denominação de instrumento de tortura formado por três (tri) paus (paliu) , que era usado para os cavalos que não se deixavam ferrar. Dessa forma originalmente trabalhar significa ser torturado







Significado de Trabalho. ( português )

1 - Ato de trabalhar. ( nem  pensar)
2 - Qualquer ocupação manual ou intelectual. (nunca)
3 - Esmero, cuidado que se emprega na feitura de uma obra.(rssss)
4 - Obra feita ou que se faz ou está para se fazer. (  nem  pensar )
5 - Labutação, lida.   ( dá  muita  canseira )
6 - O fenômeno da vitalidade dos órgãos.  ( esse o nobre  senador não  tem.)
7 - Os exames, as discussões e deliberações de uma corporação, repartição, etc.( jamais )
8 - trabalho de sapa:  tarefa de abrir fossos, trincheiras, caminhos subterrâneos.( cansa )
9 - trabalho ardiloso e oculto.  ( armaria  nam )
10 - trabalho forçado:  pena, que consiste na realização de trabalhos físicos, a que são condenados réus de crimes graves.( só banhando no rio balsas em cima  de uma  bóia )


    Viva oferece atendimento aos sábados e domingos

    SECULT e SECTUR, estão desorganizadas e Escolas de Samba de São Luís podem não desfilar.

    "Estamos a apenas um mês do Carnaval e ainda não temos nenhuma posição concreta", diz Presidente das Escolas de Samba. 

    Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos do Maranhão estão na expectativa pela resposta deste sábado (28) da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur) sobre a antecipação dos recursos financeiros para a realização dos desfiles. Caso seja negativa, os desfiles serão inviabilizados, conforme afirmou Itamilson Lima,  presidente da Liga das Escolas de Samba.
    Segundo  brasa  santana presidente  da  associação de blocos, eles estão  fazendo o  que  prometeram  acabar  com o  nosso  carnaval se  a  secult e  sectur  não  tem  competência para  gerir  e  fazer o  carnaval, que  nos  entregue que cuidaremos  e faremos melhor  eles  ate hoje  não  pagaram  o carnaval  do  ano passado.aonde    foram parar os recursos do  carnaval  do  ano  passado, nos estamos  com  nossos cobradores  nas  nossas  portas e  tendo  inclusive de  nos  desfazermos  de  nossos  objetos  pessoais  para  pagar  nossas  dividas e  honrar  nossas já  que  o  poder  ate o  momento  esta omisso  desabafou  indignado  brasa  santana.

          Desde o mês   de agosto do ano passado, quando o Governo sinalizou a
    possibilidade de antecipar R$ 70 mil um mês antes do Carnaval. Por enquanto, o repasse ainda não ocorreu, mas existe a possibilidade de ser realizado via Lei Estadual de Incentivo à Cultura ou via convênio com a Prefeitura. “O que estamos preocupados é que estamos a apenas um mês do Carnaval e ainda não temos nenhuma posição concreta”, disse o presidente, lembrando que existem gastos já realizados com tecido, ferro, compensado e costureira. “Nossos custos chegam a R$ 250 mil por escola e somente 30% conseguimos arcar com recursos próprios”.

         O que teria sido estabelecido é que o Estado contribuirá com R$ 70 mil e a Prefeitura com R$ 60 mil, ou seja, cada escola receberá R$ 130 mil. Em nota, a Sectur esclarece que “o subsídio que será pago às Escolas de Samba para o carnaval 2017 está garantido no valor de R$ 70 mil, mesma quantia repassada em 2016″.

    quarta-feira, 25 de janeiro de 2017






    ivan Lins sobre a morte do ministro Teori: “Acidente? Aqui ó! Foi assassinado de maneira cirúrgica”


    Assim como milhões de brasileiros, o cantor e compositor Ivan Lins também não consegue ‘engolir’ o fato de que Teori Zavascki morreu de ‘acidente’

    Em seu perfil na rede social facebook, o cantor traçou um paralelo entre algumas mortes ‘estranhas’ que aconteceram nos últimos tempos.

    FATALIDADE CIRÚRGICA (Ivan Lins)
    Vocês acreditam em fatalidades cirúrgicas?
    O avião do ministro Teori Zavascki caiu, ou seja, morreu um personagem VITAL na operação lava-jato. Avião pequeno. Fácil de derrubar e esconder provas.
    Ex-governador Eduardo Campos. Avião pequeno. Cirúrgico. Na hora certinha.
    Ulisses Guimarães e outros. Tudo aeronaves pequenas.
    Pessoas pontuais. Pessoas que estão atrapalhando alguma coisa má. Má mesmo. Só fatalidade?
    Estão, mais uma vez, me chamando de otário, de babaca.
    Até me lembro do PC Farias. Que fatalidade cirúrgica!!!
    Tem gente ligada a ele mandando no país, ainda dando as cartas.
    Teori Zavascki: fatalidade? Aqui ó! Foi assassinado, assim como os outros que atrapalhavam. Como sempre, “cirúrgico”.
    Profissional. Limpo. E não vai parar por aí.
    Aguardem…


    Presidente do Peru quer expulsar a Odebrecht do país: “Eles estão contaminados pela corrupção”


    O Presidente afirmou que a Odebrecht deve deixar o país e vender seus projetos

    Pedro Paulo Kuczynski, presidente do Peru, disse em alto e bom tom:
    “Alguns projetos da empresa como fornecimento de eletricidade, rodovias e outros são bons, porém, eles estão contaminados pela corrupção. A Odebrecht tem que ir embora, acabou”, disse.
    A empresa já admitiu o pagamento de propinas em 3 governos peruanos.
    Entre os anos de 2005 a 2014, as quantias pagas em suborno chegam a 29 milhões de dólares.
    Na última semana, o presidente Juan Manuel Santos, da Colômbia, também informou que pretende expulsar a Odebrecht do país.